Arquivo para agosto, 2011

Ultima noite

Posted in Uncategorized on agosto 30, 2011 by angelsofdevil

O frio dessa ultima noite
A escuridão
O silencio desse meu ultimo dia
Queria que o escuro me apavora-se
Mas não hoje, não hoje
O sangue e a adrenalina
Gelam minha espinha
Enquanto o sangue fresco e fluido escorre com abundancia
Talvez ontem não tivesse …
Coragem
Mas um ‘ontem’ não existe
Por causa da dor minha memoria curta se esvai
Só lembro da tristeza imediata
Só lembro vagamente de alguns relances
De minha vida macabra
De minha vida que hoje já não faz nem um sentido
Quando seu corpo não supera a dor
Ele anestesia
Ele te deixa lucida
Talvez seja para que você volte atrás
Mas eu não
Não me arrependo
Acho que já é tão tarde
Agora i sague já não escorre com tanta abundancia
A dor sessara
E meu corpo lutando para viver
E minha mente lutando para morrer
Minhas vistas saem de foco
Sinto a vida indo embora
Alias ‘vida’ não tenho a tempos
Sozinha no mundo
Sem destino
Sem presente quanto menos futuro
Eu quero partir
Para não ter que ver de novo
Pessoas que eu amo partirem
Agora sou eu
É minha vez de partir
Partir para o sempre
Partir para o nada
Minha respiração se ofega
Minha face suada
A dor volta
Mais fulminante que antes
A dor me cega
Só via uma luz
Seria a salvação?
Mais provável que seja o fogo do inferno
A luz de vez se esvai
A ultima contração do meu coração
Que por falta de sangue parou de bater para enfim descaçar
Esse meu coração que estava estraçalhado de ódio rancor e raiva
Dei-lhe o descanso eterno
Não sei daqui para frente
Está tudo tão escuro
Não sinto mais a dor
Não sinto mais nada
Alias, nunca mais poderei sentir
E isso é bom …

        by:Dinha

Incógnitas

Posted in Uncategorized on agosto 28, 2011 by angelsofdevil

Eu me pergunto porque não tenho amigos
Eu me pergunto em que ponto eu errei
Eu me pergunto o que faço pra mudar
Eu me pergunto o porque das pessoas serem assim
Eu me pergunto como isso pode acontecer
Eu me pergunto o porque se eu fui tão leal
Eu me pergunto será que sou indigna
Eu me pergunto se vai ser sempre assim
Eu me pergunto o que eu fiz para merecer ser sozinha
Eu me pergunto porque as pessoas gostão das pessoas menos leais
Eu me pergunto se sou insuportável ao ponto
Eu me pergunto se eu sou desleal ao ponto
Eu me pergunto porque sou antissocial
Eu me pergunto quando é que vou mudar
Eu me pergunto se sou tão filha da puta assim
Eu me pergunto o porque ninguém gosta de mim
Eu me pergunto quando é que vocês vão enxergar
Eu me pergunto quando é que vocês vão se arrepender
Eu me pergunto se foi melhor assim
e pra todas essas perguntas só a uma coisa que eu me respondo
Se eu errei  foi tentando exaustivamente acertar!
E um dia, um dia eu acerto!

Humanos

Posted in Uncategorized on agosto 28, 2011 by angelsofdevil

Minhas mãos sujas de sangue
sim eu fiz isso e não me arrependi
não ando me arrependendo de nada
talvez por medo
mais só sei
que o ódio me domina
só sei que sou fraca e forte o bastante
para fazer coisas que seu deus não iria gostar
ando nervosa por pouco
revoltada com tudo e todos
um ódio inimaginável
um total desprezo
e um total nojo
pela humanidade
porque as pessoas são assim
tento não ser igual elas
mas sou pior que elas
só não venha me dizer que nem todas as pessoas são ruins
pois todas sem exceção
são covardes fracas oportunistas
um bando de animais sedento por nada
um bando e feras matando estuprando e roubando umas as outras
um bando de selvagens que falam em amor e falam em amizade
mas falam do amor e de um amizade que lhes convém
sendo assim cegos pelo amor verdadeiro
não enxergando os  que vos quer bem
eu sou assim
sou como todos os outros
amo os que me querem bem… bem morta
cuspo na cara dos que me querem um pouco melhor
afinal o ser humano e assim não enxerga nem um palmo a frente do seu nariz
mas hoje me revoltei
me revoltei comigo mesma
quando percebi que minha vida e tão ótima
mais só consegui enxergar isso depois  que ouvi a triste historia de uma garota
que em desabafos me contou sua infância macabra
quando apenas tinha 6 anos sua mãe a entregava a um homem
isso me revoltou
isso doeu lá no fundo de minha alma
foi quando lembrei da minha infância
quando eu tinha 6 anos
tive tudo que eu quis
mãe e pai que faziam de tudo pra fazerem meus gostos e patrocinar meus luxos
e hoje eu não os dou uma gota do meu amor uma gota de minha gratidão
enquanto essa menina não tem raiva nenhuma de sua mãe
ela é forte ela poderia muito bem se revoltar contra a família e contra si
mais não
não …
por isso digo que sou o mais fraco dos seres
pois se, com pouco me revolto
imagina eu no lugar dela
não aguentaria
não sou forte o bastante
estaria sim sem duvidas hj
com as minhas mãos sujas de sangue.

by:Dinha