Arquivo para janeiro, 2011

Foiceiro Negro

Posted in Uncategorized on janeiro 14, 2011 by angelsofdevil

Numa noite escura
um anjo veio me buscar
não era um anjo comum
ela um anjo belo
com suas enormes asas
asas negras como a madrugada
ele veio ao meu encontro
não tive medo
cedo ou tarde ele viria
ampulheta em sua mão me indicava
que minha hora chegara
não me importei
o anjo me hipnotizava com sua beleza
vestes negras
um foiceiro
viera pra levar minha alma
a dei de bom grado
segurei sua mão
ele me dizia  para não ter medo
sussurrava canções que eu não compreendia
dormi em seus braços
sei que Jamais acordei daquela noite
meu anjo lindo me acompanha
sou um deles tbm
nessa longa noite sem fim.

By:Dinha

Anjos

Posted in Uncategorized on janeiro 14, 2011 by angelsofdevil

São 2 da manha
vago no escuro sem rumo certo
sigo na cidade deserta
Busco a paz
Que só a noite me traz
Sou um vulto negro
imperceptível
não sinto medo
amo a escuridão
sou um ser da noite
perdido no mundo mortal
temo quando o sol nasce
tenho repulsa
minha pele branca e pálida
da cor do luar
se prepara para mais um dia
A estranha ,esquisita
Não ,eu não sou daqui
Sou um ser obscuro
a felicidade não me pertence
espero a noite chegar
para mais uma noite vagar
sem rumo certo vou
apenas acompanhada de anjos
anjos negros como a noite
asas negras que não voam
anjos caídos
sou um deles
preso na mortalidade carnal
vago com eles
ate o dia do meu retorno triunfal
em que  os anjos festeja
a volta de seus iguais
esse dia sera importante
retornarei ao mestre
e pra sempre vagarei
com meus iguais
 a fim de acompanhar
uma triste alma viva
ouvir seus lamentos
e inicia-los
para que um dia
se tornem um igual
assim
em uma noite escura
se desejar
nos vera
ouvira o farfalhar de nossas assas
e saberá que estamos ali
anjos escuros
numa noite sem fim.
By:Dinha

Posted in Uncategorized on janeiro 12, 2011 by angelsofdevil

Descanso

Posted in Uncategorized on janeiro 12, 2011 by angelsofdevil

A insanidade
de um dia escuro
a liberdade falsa da noite
o silencio da manha
gosto da madrugada
onde eu reflito no silencio
sobre minha triste existência
talvez outrora seja boa
talvez me liberte
das trevas
mais um talvez é muito vago
sinto que estarei aqui
até definhar
diante do meu próprio tumulo
devo deixa-los em paz
deixa-los seguir
vou parar de sofrer
enxugarei minhas lagrimas de sangue
já chegou a hora
reconhecerei a morte
como uma velha amiga
deitarei em minha lapide
e descansarei
enfim a paz.

by:Dinha

A luz

Posted in Uncategorized on janeiro 11, 2011 by angelsofdevil

Na escuridão do meu quarto
lagrimas escorem na minha face
insegurança
medo
receio do futuro
o desgosto da família
vivo solitária
portas trancadas
vivo na escuridão da minha alma insana
meu coração já não bate
de tanto sofrer
de tanta incompreensão
porque não vejo a luz?
porque não me liberto?
porque não sou aceita?
o escuro oculta os meu gritos
as trevas são minhas amigas agora
o desagrado da vida
queria dar um fim
mais sou covarde
só queria ser eu
não essa farsa débil
que sou obrigada a usar
quero me libertar das correntes
quero me libertar dos preconceitos
quero ver a luz
em um breve momento
um dia.

by:Dinha

Ira

Posted in Uncategorized on janeiro 10, 2011 by angelsofdevil

Lagrimas profundas escorrem do meu olho ,quando me dei conta estava morta.

As trevas me escolheram para servi-los .Em volta dele encontrava-se seus servos ,anjos da escuridão o reverenciava!

Eu me  vi em um cemitério ,anjos do inferno por todos os cantos ,comemoravam a chegada de outros mortos.

Eu ja me acostumara as condições dos caídos ,nada da quilo me perturbava ,afinal eu estava no meu lar agora.

Não preciso de cama, as lapides me confortam ,não preciso comer ,hoje me alimento da alegria das pessoas ,seus sangue mata nossa sede!

Um dia seremos 1 só mais fortes do que jamais algum deus foi ,assim reinaremos na terra e mostraremos aos hipocritas quem tem o poder ,se são os caidos ou seu amado deus?

By:Dinha

A Passagem

Posted in Uncategorized on janeiro 10, 2011 by angelsofdevil

Me chamo Samara Lestrage , eu era pastora de uma igreja evangélica, o que vou contar a seguir, aconteceu alguns anos atrás na minha casa. Acordei olhei em volta e percebi que já não estava na cama aonde havia me deitado, estava agora deitada em um tipo de pedra gelada e áspera…estava com uma veste branca e com as mãos e os pés amarrados, do lado de cada mão e pé havia uma vela preta.
Na minha frente existia um altar, sobre tal havia um crônio com uma vela branca em cima, do lado esquerdo do cranio continha um livro negro com um pentagrama na capa. Escutei passos e olhei com dificuldade, em minha volta haviam 13 pessoas que formavam um tipo de círculo…essas pessoas estavam vestidas com capas pretas e cada uma delas segurava uma vela nas mãos, uma dessas pessoas se aproximou de mim enquanto os outros se agacharam e ergueram as velas. A pessoa que estava perto de mim colocou sua mão sobre minha cabeça, e começou a murmurar coisas em meu ouvido, comecei a sentir uma dor meu coração, olhei e vi um tipo de faca fincada em meu peito. Comecei a fechar os olhos lentamente, e a morte me abraçou. Naquele momento senti que não havia mais vida dentro de mim.
Abri os olhos de repente e estava rodeado de pessoas vestidos de preto…que a propósito eram iguais as minhas vestes, eles me explicaram que eu havia sido escolhido por Lúcifer para ser um de seus anjos caídos, hoje sou feliz pois já não peço ajuda e nem gratifico aquele que os humanos chamam de deus

By:Rafael

(Um grande amigo meu e que escreve beim pra caraio espero que gostem!!)