Ódio

Posted in Uncategorized on janeiro 3, 2012 by angelsofdevil

Estou cansada
No limite
Sem esperança
Sem vida
Por mim hoje eu morreria
E não teria saudade de ninguém
Não teria medo
Eu me sentiria aliviada
Talvez um dia melhore
Mais acho meio impossível
Esse “um dia” nunca chega
Esperanças nulas
A covardia
A tristeza de não poder ser feliz
Isso me mata
Me mata por dentro
Destrói minha alma
Mutila meu corpo
Acaba com minha vitalidade
E isso machuca
Feridas fundas incrustradas em meu ser
Hoje sou nada mais que uma pessoa jogada
Não sorrio
Quase nem saio do meu quarto
Alegria?
Há tempos não sei o significado
Minha vida?
Que vida ,eu não tenho nada
Mais sei de uma coisa
Todos pagaram por me fazer infeliz
Todos comerão terra
Todos ajoelharão por perdão
E eu cuspirei
Meu perdão ninguém o merece!
Desejo todo o mal
Toda a desgraça
Pra vocês . 

By:Dinha

O silencio dos inocentes

Posted in Uncategorized on dezembro 20, 2011 by angelsofdevil

As portas que se fecharam
As coisas que deram errado
Será que tudo passara
E um dia eu volte a sorrir
Pior de sofrer
E quando você se acostuma a sofrer
E eu me acostumei
Só que a dor que sinto
Não passa
Esmagadora e alucinante
Sempre ela esta comigo
As vezes a esqueço
Ou finjo que esqueço
Mais minha vida é essa
Não adiantará eu reclamar
Chorar
Talvez tudo um dia passe
Sabe quando você vê
Você para e olha ao redor
Todos felizes e você não
Você não esta feliz
Você sabe que em casa não há felicidade
E que na rua muito menos
E você não sabe
Não sabe a solução
Você não sabe como parar de sofrer
Porque você já se acostumou
Você se acostumou a sofrer
E isso é deprimente

By:Dinha

Terra Profana

Posted in Uncategorized on novembro 12, 2011 by angelsofdevil

No terreno maldito
Profanado por almas sem paz
Um cemitério em que vidas acabam
Em que mundos invisíveis se interagem
Em um só
Anjos malditos
Suas asas negras
Beleza insana e talvez ate…
Perturbadora
Seus mantos longos arrastavam pelo chão de folhas secas
Farfalhavam com ferocidade
Entre as lapides antigas
Imunes ao relento
Eles andam entre nos
Eles estão ai ao seu lado
Esperando…
Contando seus batimentos cardíacos
Esperando seu ultimo sopro vital
Eles anseia por sua morte
Levando-o assim ao reino de nevoa
Onde o sol nunca nasce
A claridade gélida não chega nas regiões de dor
Sua alma sofre
Gritos agudos repentinos quebram o silencio mortal
Ceifeiros guardiões irradiam luz
Uma luz que cega
Talvez ate acalme meu coração que já não bate
Sinto as dores do desencarne
Só quero sair
Só quero que os belos anjos negros me alimente com sua luz
Anos afins na escuridão
Aprendi a venera-la
E a cede de sangue tomava a minha alma
Alma imunda
A procura de vingança
Eu me tornara cruel
Um ser amargo
Temia o calor da luz
Com o tempo
Passei a governar pequenos grupos de almas recém chegadas
Comecei a vagar por cemitérios a procura de seres desordenados
Eu os comandava, escravizava-os
Aqueles belos anjos apenas observava sem nada dizer
As vezes ouvia seus cânticos fúnebres, quando chegava almas novas
E eles me observavam, vigiavam-me, como quem anseia por algo
Um dia eles me cercaram
A luz chegou forte
Entrei em  estado de transe
Ouvia murmúrios benéficos
Senti paz que a muitas eras não sentia…
Amor?
Acordei em um lugar claro
Sol radiante
Anjos negros já não estavam ali
Seres claros que eu não enxergava
Apenas seres radiantes
Emitiam tanta paz que as trevas se foram
Apenas desapareceram como fluidos
E eu não me lembrava
A escuridão se perdeu em minha mente
E eu me tornei luz
Esqueci aquele passado
Esqueci-me de tudo
Todos
Até de mim mesmo
Será que isso é ruim?

 By:Dinha


Ele esta morto

Posted in Uncategorized on outubro 19, 2011 by angelsofdevil

Esperar pela morte e tudo que me resta
Você sabe quando o dia nasce escuro
Quando tudo já perdera o cheiro e a cor
Quando nada mais faz sentido
Você anseia fervorosamente que os dias passe rápido
Que a noite chegue depressa
Mas parece que os dias são intermináveis
E tudo esta escuro
E você so passa de um mero ser
Que vive so por viver
Que não chega a ser fraco o bastante
Mas sim ele um dia vai ser fraco o bastante
E nesse dia conseguirá a tão sonhada liberdade?
Alguns dizem que sim outros dizem que não
Mas na minha opinião a liberdade não virá
E sim a sua consciência
Lhe enfiando pequenas facas em suas feridas
Gritando fervorosamente suas fraquezas
-Você não fora forte o bastante
-Você dessistio e deixou muito sofrimento e dor
-Você é egoísta
Mas hoje em seu olhar cego pela dor ele não consegue

Para ele é o fim
Não tem mais volta

Ele esta cego, não vê o dia brilhante e nem os pássaros
Ele vê tudo cinza
Tudo morto
Ele esta morto
Sua alma grita e chora por uma solução
E a única que lhe vem a cabeça
É a que o levará a perdição
Pobre dele
Sem caminho sem escolha

Ele esta feliz , com o copo cheio , do que, pra ele é sua salvação
Mas não passa de um formicida
E com a dor agonizante ele sofre feliz
E pela ultima vez ele vê o por do sol deitado no chão
Quase inconsciente
Seu corpo luta em vão
Eu queria muito crer
Que essa e a solução
Quase cai nessa tentação
Então levantei a cabeça
-Dias melhores viram …

By:Dinha

Ultima noite

Posted in Uncategorized on agosto 30, 2011 by angelsofdevil

O frio dessa ultima noite
A escuridão
O silencio desse meu ultimo dia
Queria que o escuro me apavora-se
Mas não hoje, não hoje
O sangue e a adrenalina
Gelam minha espinha
Enquanto o sangue fresco e fluido escorre com abundancia
Talvez ontem não tivesse …
Coragem
Mas um ‘ontem’ não existe
Por causa da dor minha memoria curta se esvai
Só lembro da tristeza imediata
Só lembro vagamente de alguns relances
De minha vida macabra
De minha vida que hoje já não faz nem um sentido
Quando seu corpo não supera a dor
Ele anestesia
Ele te deixa lucida
Talvez seja para que você volte atrás
Mas eu não
Não me arrependo
Acho que já é tão tarde
Agora i sague já não escorre com tanta abundancia
A dor sessara
E meu corpo lutando para viver
E minha mente lutando para morrer
Minhas vistas saem de foco
Sinto a vida indo embora
Alias ‘vida’ não tenho a tempos
Sozinha no mundo
Sem destino
Sem presente quanto menos futuro
Eu quero partir
Para não ter que ver de novo
Pessoas que eu amo partirem
Agora sou eu
É minha vez de partir
Partir para o sempre
Partir para o nada
Minha respiração se ofega
Minha face suada
A dor volta
Mais fulminante que antes
A dor me cega
Só via uma luz
Seria a salvação?
Mais provável que seja o fogo do inferno
A luz de vez se esvai
A ultima contração do meu coração
Que por falta de sangue parou de bater para enfim descaçar
Esse meu coração que estava estraçalhado de ódio rancor e raiva
Dei-lhe o descanso eterno
Não sei daqui para frente
Está tudo tão escuro
Não sinto mais a dor
Não sinto mais nada
Alias, nunca mais poderei sentir
E isso é bom …

        by:Dinha

Incógnitas

Posted in Uncategorized on agosto 28, 2011 by angelsofdevil

Eu me pergunto porque não tenho amigos
Eu me pergunto em que ponto eu errei
Eu me pergunto o que faço pra mudar
Eu me pergunto o porque das pessoas serem assim
Eu me pergunto como isso pode acontecer
Eu me pergunto o porque se eu fui tão leal
Eu me pergunto será que sou indigna
Eu me pergunto se vai ser sempre assim
Eu me pergunto o que eu fiz para merecer ser sozinha
Eu me pergunto porque as pessoas gostão das pessoas menos leais
Eu me pergunto se sou insuportável ao ponto
Eu me pergunto se eu sou desleal ao ponto
Eu me pergunto porque sou antissocial
Eu me pergunto quando é que vou mudar
Eu me pergunto se sou tão filha da puta assim
Eu me pergunto o porque ninguém gosta de mim
Eu me pergunto quando é que vocês vão enxergar
Eu me pergunto quando é que vocês vão se arrepender
Eu me pergunto se foi melhor assim
e pra todas essas perguntas só a uma coisa que eu me respondo
Se eu errei  foi tentando exaustivamente acertar!
E um dia, um dia eu acerto!

Humanos

Posted in Uncategorized on agosto 28, 2011 by angelsofdevil

Minhas mãos sujas de sangue
sim eu fiz isso e não me arrependi
não ando me arrependendo de nada
talvez por medo
mais só sei
que o ódio me domina
só sei que sou fraca e forte o bastante
para fazer coisas que seu deus não iria gostar
ando nervosa por pouco
revoltada com tudo e todos
um ódio inimaginável
um total desprezo
e um total nojo
pela humanidade
porque as pessoas são assim
tento não ser igual elas
mas sou pior que elas
só não venha me dizer que nem todas as pessoas são ruins
pois todas sem exceção
são covardes fracas oportunistas
um bando de animais sedento por nada
um bando e feras matando estuprando e roubando umas as outras
um bando de selvagens que falam em amor e falam em amizade
mas falam do amor e de um amizade que lhes convém
sendo assim cegos pelo amor verdadeiro
não enxergando os  que vos quer bem
eu sou assim
sou como todos os outros
amo os que me querem bem… bem morta
cuspo na cara dos que me querem um pouco melhor
afinal o ser humano e assim não enxerga nem um palmo a frente do seu nariz
mas hoje me revoltei
me revoltei comigo mesma
quando percebi que minha vida e tão ótima
mais só consegui enxergar isso depois  que ouvi a triste historia de uma garota
que em desabafos me contou sua infância macabra
quando apenas tinha 6 anos sua mãe a entregava a um homem
isso me revoltou
isso doeu lá no fundo de minha alma
foi quando lembrei da minha infância
quando eu tinha 6 anos
tive tudo que eu quis
mãe e pai que faziam de tudo pra fazerem meus gostos e patrocinar meus luxos
e hoje eu não os dou uma gota do meu amor uma gota de minha gratidão
enquanto essa menina não tem raiva nenhuma de sua mãe
ela é forte ela poderia muito bem se revoltar contra a família e contra si
mais não
não …
por isso digo que sou o mais fraco dos seres
pois se, com pouco me revolto
imagina eu no lugar dela
não aguentaria
não sou forte o bastante
estaria sim sem duvidas hj
com as minhas mãos sujas de sangue.

by:Dinha

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.